A Tertúlia tem como objectivo principal:

a) promover acções de carácter humanitário, de ajuda a Radioamadores que dela necessitem e de colaboração na prevenção e combate a sinistros;

b) promover a aproximação entre Radioamadores dos diversos quadrantes.

(Artº Quarto dos Estatutos)


.

.

O "VIL" COMPORTAMENTO DE UMA EMPRESA EXPOSITORA portuguesa na Feira de Coimbra

Colegas Radioamadores,
muito gostaríamos de afirmar, hoje e aqui, que a Feira de Rádio de Coimbra, foi mais uma jornada de confraternização entre Radioamadores e Comerciantes.
Infelizmente NÃO FOI.
E não foi por culpa de um (POBRE) comerciante de um empresa nacional, que, não suportando a presença do expositor GRUPO HG, telefonou (3 vezes!) para a Guarda Fiscal insistindo na sua presença para impedir a venda pelo expositor GRUPO HG.
Teve pouca sorte o DENUNCIANTE(!!!). Perguntaram pelo nome dele na Recepção... e muita gente ouviu...
Esse INFELIZ DELATANTE, cujo nome não podemos divulgar, (mas que todos os visitantes conhecem (e quem lá não esteve, soube por outros) não aguentou a pressão do concorrente espanhol da marca que, importada do mesmo país, é vendida pelo GRUPO HG muitos Euros abaixo do preço que ele vende em Portugal.
Esse INFELIZ, que havia pedido para "não ficar na mesma sala do Espanhol" (vá-se lá saber porquê...), antes da feira abrir perguntou a um membro da Direcção (além de INFELIZ é IDIOTA) onde era a Guarda Fiscal...
As autoridades poucos minutos depois de "invadirem" a feira (na sala "privada" de um Hotel !!!) dirigiram-se, quase, de imediato à MAIOR BANCA da sala: a do GRUPO HG, onde permaneceram "Horas", após ordenarem a suspensão da venda.
Não houve lugar a qualquer apreensão, apenas, impedindo a venda e procedendo ao registo, peça a peça, de todo o material exposto e não exposto. E assim aconteceu até ao encerramento da porta às 13:00h. 
Estava feita a Feira!!!
A  ATITUDE INQUALIFICÁVEL, deste comerciante (?) que vive dos Radioamadores e que, para manter o monopólio da marca e o nível alto dos preços, se socorre de MÉTODOS VERGONHOSOS na tentativa de ELIMINAR A CONCORRÊNCIA SÓ PORQUE PRATICA PREÇOS MAIS BARATOS não merece a nossa consideração. 
ENTENDEMOS QUE, QUALQUER EMPRESA DE ESPANHA TEM O MESMÍSSIMO DIREITO DE ESTAR PRESENTE EM QUALQUER FEIRA EMPORTUGAL salvaguardados os aspectos legais. 
E NÃO É PELA DENÚNCIA VIL que se corrigem eventuais "falhas", se é que as houve.
Esse indivíduo, hoje, ENVERGONHOU OS RADIOAMADORES PORTUGUESES!
Perante tal atitude, a empresa de que é sócio esse "SER", EM FEIRAS DA TRGM, COM ESTA DIRECÇÃO, NÃO VENDERÁ NEM MAIS UMA PL!
A partir do próximo ano, Expositores na Feira de Radio de Coimbra SÓ POR CONVITE!!! E só convidaremos quem fôr capaz e digno de estar no mercado sustentado pelos Radioamadores! E que assume atitudes desta natureza, não o é!
Convidamos as Associações, que organizam Feiras de Rádio, a defenderem o interesse dos Radioamadores, separando o trigo do joio!
Colegas Radioamadores, comentem este post!
Vamos mostrar a nossa indignação perante este tipo de comportamento.

52 comentários:

Henrique disse...

Boa Noite!

Sou novo nestas coisas, e confesso que foi a primeira feira da radio em que estive presente.
Quando cheguei (cerca das 11h00) estranhei a presença de 2 carros da GNR mas, não liguei, entrei, desci as escadas e dei uma volta rápida, reparei em suportes de antena para móvel, mais umas antenas etc mas como estava tanta gente decidi sair e voltar lá mais tarde, quando saí alguém comentou que a GNR estava ali por causa do "espanhol" e só por ele. Fiquei indignado e vi logo que havia má fé por parte de algum outro comerciante sem escrúpulos que o deveria ter denunciado. Fui a casa, voltei e a banca do "espanhol" estava vazia, fiquei triste, revoltado. Vim embora. Há alguns anos que compro material fora, é mais barato e chega rápido, a assistência nunca me falhou (ao contrário da assistência técnica de certas marcas cá). O suporte de antena e antena tinha-os visto na G.L. primeiramente... ficou lá tudo, tinha perdido a vontade de comprar fosse o que fosse naquela feira. Bendita internet.
Não sei quem foi o triste denunciante mas ele que não se esqueça que todos temos telhados de vidro e ela tarda mas não falta.
Quanto a vós TRGM, só lamento que este incidente do qual não tiveram culpa vos tenha de alguma maneira prejudicado. Um bem haja.
Henrique

radioamador disse...

Pessoal vejam uma situação simples, idependentemente da denuncia se o Espanhol estivesse legal continuava a vender....
Portanto para um desenvolvimento sustentável de uma economia todos nós deveria-mos pagar os nossos Impostos.
Há um Radioamador que foi para o APRS enviar mensagen anunciando o que se passou na Feira mas equece-ce que as empresas Portuguesas e os contribuites Portugueses é que pagam os impostos que também servem para lhe pagar o Rendimento Mínimo do qual subrevive .
Portanto meus amigos pena que tenha-mos coopactudado estes anos todos com o Espanhol prosopondo que não estava legal em Portugal.
Quanto há organização do evento é de lamentar ter sido na vossa feira mas isto um dia ia acontecer, cuidado com a questão dos convites porque arriscam-se de não terem ninguém na vossa feira.

J.CUNHA disse...

Não estive na feira de Coimbra ,mas gostaria de ter estado,porque era capaz de dizer algumas verdades a muita gente que quando se fala do produtos chineses ficam em bicos de pés logo a falar de economia do país e de ilegalidades.
Porque razão que com os espanhóis a coisa tem que ser diferente?
O pior é que quando avaria um equipamento da dita marca toda a gente core para o representante de Portugal e aí os equipamentos não falam línguas diferentes.
Como radioamadores teremos também que ser cidadãos exemplares ou pelo menos tentar ser,eu também gosto de comprar mais barato e como todos também comprei coisas nessa empresa ,mas vamos ser razoáveis se há ilegalidades que pague por elas quem as cometeu e se assim for se calhar não será tudo tão barato assim como a gente está acostumado a ver.
Eu até entendo os colegas de Coimbra pela sua frustração relativamente à feira,mas vamos ter calma com apelos precipitados porque isso não leva ninguém a nenhum lado.

O Monge disse...

Como o Henrique eu nunca tive problemas com op equipamento comprado em Espanha muito mais barato que em Portugal (excepto os ICOM que os preços são iguais). Agora se alguém prefere pagar mais caro em Portugal é com ele. Em Espanha tenho 5 anos de garantia e em Portugal são 2 porque não podem dar menos. Não estou para sustentar pançudos. Não me intressa se a pessoa a quem compro os rádios é portuguesa ou espanhola se for honesta comigo. Agora se todos compram os rádios no mesmo sitio porque é que em Portugal custam mais 2oo ou 3oo euros?
Um bufo que vive à custa dos Radioamadores e quer correr com os outros para continuar a levar-nos não presta.
JC

Carlos Fonseca - CT1GFQ - Almada disse...

Já se esperava á muito este triste desfecho.

Mas este ou outro espanhol nao precisa de vir ás feiras para vender.

Hoje em dia, há uma coisa que se chama internet. Podemos comprar as coisas lá, que no dia seguinte está em nossa casa.

E quanto á assistencia: Da mesma maneira que o equipamento vem para cá, poderá ser reparado em espanha, e se calhar a custo mais baixo.

Por isso, como se costuma dizer: Quem vende barato é que é amigo !

Luís hamrádio disse...

infelizmente apareçem noticias
destas. isto revela bem o espirito epreendedor do comerciante português, que não se limita a ganhar duas vezes 50 mas sim 100 de uma só vêz.
por isso já gastei algumas centenas de euros com os nossos vizinhos e assim tenho de continuar.
para estes senhores,revejam a politica de preços e façam livre concorrência.

Miguel-Ct1dus disse...

Boa noite,tal como a gasolina que esta a 0,94€ o gaz a 13€, os equipamentos de amador são substancialmente mais baratos e quando avariam não levantam dificuldades de qualquer ordem,pois é claro que vou continuar a comprar sempre em Espanha. Eu ja estou registado no Grup H.G. e os meus amigos?

ct1drb disse...

Boas noites desde CU3,

realmente há muito tempo não tinha noticias tão 'boas' do nosso panorama radio-amador, já estava admirado com a ausência.

Realmente deve ser frustrante para os comerciantes portugueses haver ao nosso lado um país que vende material mais barato que aqui no nosso burgo, o panorama podia ser um bocado melhor se os cujos ditos 'bufos', as minhas desculpas, comerciantes tivessem mais um bocado de espírito empreendedor, coisa que não têm.

Pela minha parte vou fazer com que a frustração dos comerciantes portugueses se mantenha por mais alguns anos, só dependendo deles o fim deste estado de coisas.

Desde CU3 os meus melhores 73s

CT1DRB/OK8RB/CU3HQ
David Quental

ham1518 disse...

Estou curioso... quem é o "bufo"? Alguma pista? Não vejo porque não digam, é sempre bom saber com quem se está a lidar...

Radioamador_pt disse...

O bom senso não nos levará a questionar que se a situação fiscal deste Senhor em Portugal estivesse legal, nunca seria impedido de vender em Portugal?
Alguém se questionou quanto tem de pagar ao estado português um comerciante portugues que vende na feira um equipamento enquanto o "espanhol" nada paga?
Alguém consultou a lei antes de transmitir a sua opinião?
Alguém colocou à parte o interesse próprio para em conformidade com a lei analizar a situação? Alguém pensou em respeitar os milhares de pequenas firmas que com dificuldade pagam os seus impostos, em contrapartida a quem usa esquemas para fugir à lei portuguesa e europeia?
Alguém pensou nos pequenos empresários que à minima fuga ao fisco ou falta de pagamento tem os seus bens penhorados?
Porque fazem a defesa do ilícito, da aldrabice?
Por conveniência própria claro!
Apenas por isso e mais nada!

Se isto acontecesse na Suiça por exemplo tudo seria diferente porque todos defendem o seu país, ou seja não coopactuam com esquemas que nada servem para sustentar a economia do país.

O Monge disse...

Radioamador, quem te disse que o Espanhol não paga???
Tu que falas na Lei sabes que as transacções no espaço comunitário são declaradas no país onde está a sede e enviada relação, no final do exercício económico, ao país onde se realizaram transacção para acerto de contas de IVA entre estados?!? Quem não está informado, quem é???
Se tu queres pagar mais 200 ou 300 Euros é contigo. Se queres ter uma garantia de 2 anos em vez de 5, é contigo! Se, quando o rádio avariar, queres que te digam que não foi lá comprado, é contigo!
E isto justifica a ATITUDE CANALHA de ontem ???????????

Radioamador_pt disse...

Mas lá ver se nos entendemos, qualquer cidadão Português deve defender o seu país, a sua economia, a sua bandeira.
Eu apenas quero dizer que nós Portugueses deveria-mos todos juntos fazer cumprir a Lei, agora porque as Autoridades Portguesas fizerm cumprir a Lei está a barraca armada...

Meus amigos, o cidadão Espanhol para poder vender em Portugal têm tem de ter actividade aberta cá, nº de contribuinte português e efectuar os pagamentos de impostos ao Estado Português referentes hás vendas efectuadas em territonio nacional.

As condições de garantia, e preços é obvio que são mais atraentes em Espanha, disso ninguém duvida.

O Cidadão Espanhol pode vir a Portugal Expor o material mas para isso tem de trazer guias de transporte de acordo com a legislação Portuguesa.

Radioamador_pt disse...

A quem tem dúvidas convem consultar o Artigo29 e Artigo 30 do Código do Iva, bem como no mesmo cócigo no capítulo 1, Incidência Artigo 1.

CT4FF disse...

De facto os comerciantes portugueses queixam-se, permanentemente, que não vendem, que pagam muitos impostos,que "isto está mau, qualquer dia fecho a loja", enfim desde que tenho memória que o discurso é sempre o mesmo. A verdade porém é uns vão outros vêm, mas, continuam a existir comerciantes e pelas aparências não estão asim tão mal de vida quanto isso. Por outro lado, o secretismo continua a ser a alma do negócio. O Portuga comerciante, nem com o advento da Internet muda a sua mentalidade " no segredo é que está a alma do negócio " Fazem sites para anunciar os seus produtos, mas, os preços, esses, ficam para uma ida à loja. Compras pela Net rápidas e seguras com tudo às claras, nem pensar.Criam clubes desta ou daquela marca, mas é só para clientes. Claro estão no seu direito. Mas, então deviam chamar-lhe o clube dos meus clientes e não da marca " X " ou " Y ". Tenho feito compras a Espanha e a outros países, directamente e nunca me dei mal com isso. Em 24, 48 ou 72 horas colocam cá os produtos em boas condições, entregam-nos em mão e em muitos casos substancialmente mais baratos, com factura e impostos debitados,tudo legal portanto. Será que ainda não perceberam que que este grupo espanhol ou qualquer outro entender que o mercado português lhe interessa, não são esses senhores que os impedem de cá vender. E já agora, porque razão é que se eu comprar um carro, tenho assistência nos representantes em qualquer país e quanto aos equipamentos, já não é assim? Não acham que já vai sendo tempo de questionar o fabricante a esse respeito, ou alguém já o fez?
Elias.

CT_Portugal disse...

Confesso que esta é uma situação que acho perfeitamente normal, e portanto não se conseguem entender as criticas dos que apelidam de Bufos e que acham normal alguém poder vender em Portugal continental produtos de Electrónica e Telecomunicações com IVA de 16%.

Infelizmente o nosso IVA é de 20% e o nosso mercado é de apenas de 5 Milhões de radioamadores, também infelizmente dispersos por mais de 50 dezenas de associações sem expressão nacional, e muito menos Internacional, como é que esperam que os nossos comerciantes possam negociar os melhores preços na compra?

Espanha tem 5 ou 6 vezes mais radioamadores, tem Radioamadores QB que ocupam as bandas todas, promovem actividades, concursos e são muito unidos em torno da URE, independentemente das preferências mais regionais ou clubistas de cada um.

Nós temos, meia dúzia de amadores que faz DX, meia dúzia e são sempre os mesmos nas rodas dos 40 e 80 metros, e uma série de CB’s no VHF e repetidores, depois queixam-se de tudo, da Anacom, dos comerciantes, das associações, principalmente da REP que é a culpada de todos os males e por aí fora.

Quando vos tirarem alguns privilégios nas bandas, vos dificultarem a subida de escalão, ou não vos permitirem que os vossos filhos e amigos possam licenciar-se, então também não se queixem do país, do governo porque são vocês os principais culpados do rumo que isto irá tomar muito brevemente…

Se foi chamada a Brigada Fiscal, e se o dito comerciante espanhol está na legalidade nada a apontar. Se não está realmente a exercer a sua actividade na legalidade em PT então desculpem-me mas os colegas são todos uma cambada de idiotas, que mais uma vez estão preocupados com o vosso bolso e a hipotecar o futuro dos vossos filhos e netos.

Fosse um qualquer comerciante Português vender em Espanha com IVA e consequentemente preços mais baixos, meus amigos... nem as rodas da carrinha de transporte do material ficavam inteiras para contar a história… sim porque gosto muito dos Espanhóis, mais das espanholas, mas colegas los hombres los tienem em lo sitio!

Se o dito comerciante teve a coragem de apontar o nome do espanhol que tem gozado com a cara das autoridades Portuguesas em território Nacional nestas ultimas feiras, então os meus Parabéns porque o homem teve-os no sítio e tomou as medidas acertadas dentro da legalidade, chamou a autoridade para averiguara se este vendedor tem ou não as credenciais para vender de porta aberta em terras Lusas.

Qualquer um de nós pode comprar via Internet aos Espanhóis, aos Ingleses, aos Alemães e até aos Americanos ou Chineses, eu faço-o constantemente, mas também compro aos nossos comerciantes e tenho particular apreço pelo que ainda é nosso, ainda há dias tive essa grata experiencia com uma garantia prestada por um dos nossos comerciantes, que me tratou com todo o respeito e consideração, quando a situação não o exigia, podendo este ter cobrado o que muito bem entendesse.

Quando tiverem um Brasileiro, Espanhol, Chinês ou outro qualquer a substituir-vos no vosso trabalho, por muito menores condições de trabalho e menor salário, mais uma vez não se queixem nem do governo nem do País, depois eu quero ver quantos "Bufos" vão aparecer com o ar mais angélico deste mundo a dizer cabr… dos estrangeiros que me lixaram a vida!

Quem quer vender em Portugal ou noutro país tem de licenciar a a sua actividade e pagar os devidos Imposto, quer se concorde ou não com isto mas esta é a Lei vigente nos estados democráticos.

Se acham que estão a ser prejudicados, façam como eu faço, comprem pela Internet, paguem por transferência ou VISA e aguardem uns dias pela encomenda, é tão simples!

CT4FF disse...

De facto os comerciantes portugueses queixam-se, permanentemente, que não vendem, que pagam muitos impostos,que "isto está mau, qualquer dia fecho a loja", enfim desde que tenho memória que o discurso é sempre o mesmo. A verdade porém é uns vão outros vêm, mas, continuam a existir comerciantes e pelas aparências não estão asim tão mal de vida quanto isso. Por outro lado, o secretismo continua a ser a alma do negócio. O Portuga comerciante, nem com o advento da Internet muda a sua mentalidade " no segredo é que está a alma do negócio " Fazem sites para anunciar os seus produtos, mas, os preços, esses, ficam para uma ida à loja. Compras pela Net rápidas e seguras com tudo às claras, nem pensar.Criam clubes desta ou daquela marca, mas é só para clientes. Claro estão no seu direito. Mas, então deviam chamar-lhe o clube dos meus clientes e não da marca " X " ou " Y ". Tenho feito compras a Espanha e a outros países, directamente e nunca me dei mal com isso. Em 24, 48 ou 72 horas colocam cá os produtos em boas condições, entregam-nos em mão e em muitos casos substancialmente mais baratos, com factura e impostos debitados,tudo legal portanto. Será que ainda não perceberam que que este grupo espanhol ou qualquer outro entender que o mercado português lhe interessa, não são esses senhores que os impedem de cá vender. E já agora, porque razão é que se eu comprar um carro, tenho assistência nos representantes em qualquer país e quanto aos equipamentos, já não é assim? Não acham que já vai sendo tempo de questionar o fabricante a esse respeito, ou alguém já o fez?
Elias.

Luis disse...

Boas, não frequento estas feiras porque evito comprar coisas usadas muitas vezes quase ao preço de novas de pessoas que compraram por um valor e depois de usarem ainda parece que querem ganhar dinheiro com os equipamentos e não se tem a certeza do estado das coisas, faço referencia aos particulares claro, novo é novo se não se pode comprar agora compra-se depois, mas isso nem quero falar mais, eu só digo uma coisa quero que se dane a pátria e essa coisa de defender os nossos etc... que isso não me dá vida nenhuma melhor, o que me interessa é a minha carteira, sou cliente da radiocenter em Madrid e não tenho qualquer razão de queixa deles ou outros em Espanha pelo contrário já aconteceu uma vez comprar um equipamento cerca de 200 e poucos euros mais barato que aqui e trazia de fábrica um problema na saída em hf o que é normal isso acontecer e o que eles em Espanha fizeram de imediato foi mandar a transportadora vir buscar o rádio a minha casa não paguei absolutamente nada e dois dias depois tinha outro equipamento substituído nova factura numero de série tudo impecável e rápido, se fossa cá em Portugal tinha de enviar o radio pagar o transporte o rádio ia para reparação e tinha de esperar sem ele o que fosse preciso, os daqui só vendem a 2 tipos de gente aqueles que tem muito dinheiro e não se importam de comprar mais caro ou aqueles que querem comprar pagando em prestações se não já tinham fechado as portas hoje em dia quase toda a gente ligada ao radio amadorismo e não só sabem dessas casas em Espanha e dos preços que se praticam tenha Internet ou não porque as pessoas falam, comprar lá é super fácil eu peço um equipamento num dia até meio da tarde no outro até ao meio dia recebo em casa salvo haja falta de stock do que foi pedido mesmo assim esperasse só um ou dois dias mais o que nunca aconteceu e pago no acto de entrega tudo ok mais rápido que pedir do Porto ou Lisboa, por isso quem ainda anda com os olhos fechados que os abra se quer, 73 a todos.

Tuga disse...

Mas porque raio ainda ninguém disse o nome da empresa ou loja do bufo que chamou as autoridades na Feira da Rádio em Coimbra?

Já me disseram que foi a loja Germano Lopes da Yaesu do Porto que chamou e fez este escandalo todo, é verdade?

Se for verdade, juro que não meto mais os pés na loja do Germano Lopes, nunca mais comprarei lá nada, e irei passar a palavra a toda a gente que conheça.

Por favor confirmem.

Obrigado.

Skywatcher disse...

De todo o equipamento que tenho 90% dele foi comprado via internet na Alemanha e na Espanha devido às diferenças de preço para os praticados em Portugal. Estamos numa aldeia global e hoje em dia a concorrência não é apenas a nacional mas sim a internacional também e os lojistas portugueses terão de tentar encontrar formas de reagir a isso por forma a não perderem clientes. O mundo mudou e as pessoas têm de se adaptar.
Posto isto e em relação à situação em concreto que aqui é referida, se o senhor espanhol estivesse a efectuar a sua actividade de forma legal a brigada fiscal da GNR tinha chegado lá, dito bom dia, cumprimentado e vindo embora. Se a actividade dessa empresa espanhola estava a ser feita de forma ilegal em Portugal, então o comerciante que fez a queixa, independentemente dos motivos subjacentes e do seu interesse próprio realizou um acto cívico. A brigada fiscal seguramente não tinha nada contra a empresa espanhola, por isso, se a mesma estivesse a cumprir a lei e a concorrer de forma honesta com as firmas portuguesas tudo isto não teria passado de um fait-divers com duração de 10 minutos...

joaoo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Radioamador_pt disse...

Skywatcher vovê tem uma maneira correcta de ver as coisas. Parabéns.

Há aqui pessoal que quer transformar o nosso país com uma economia só de interesses pessoais, mas quem nos paga as estradas, segurança interna, educação, etc... é os nossos impostos, é um dever cívico pagar cada um a sua parcela.
Já que aqui se fala tanto em Importação, porque é que ninguém reclama ás Alfandegas quando eles reteem as encomendas por falta de decomentação??

Radioamador_pt disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ct1drb disse...

Bons dias desde CU3,

esta questão toda já me parece, e observando a quadra natalícia que se aproxima, o episódio em que Jesus e os seus discípulos encontraram uma prostituta e alguns dos discípulos quiseram apedrejá-la, conforme costume na época, quando Jesus se voltou e disse-lhes:
quem não se sinta com pecados que atire a primeira pedra.

Dos colegas que comentam o facto do colega espanhol, EA7JX, estar ou não ilegal (sei de fonte segura que não está ilegal), e que agora estão todos preocupados com os impostos (como se uma feira da rádio fosse um acontecimento com grandes lucros para a economia nacional) quantos cumprem com as suas obrigações a nível de impostos?

Quantos colegas presentes, os vendedores particulares e os das marcas, nas feiras de rádios realmente cumprem com as suas obrigações?

Será que por exemplo vender gato por lebre, que é o que mais acontece nestas feiras, é bom e o que o colega espanhol faz é mau ?

Não sejamos mais papistas que o papa e também saibamos olhar para os nossos telhados de vidro em vez de olharmos os dos outros.

Pelo meu lado eu compro onde muito bem me apraz, desde que legal, e que seja o mais barato mantendo a mesma qualidade, mas, confesso que gosto muito mais de comprar nas empresas espanholas (proximidade, serviço, qualidade, lingua) que noutras empresas europeias.

Tenho dito.

Melhores 73s.

CT1DRB/OK8RB/CU3HQ
David Quental

Gomes disse...

Boas
A lei é para ser cumprida por todos!!!
Não acredito nas motivações do denunciante.
O espanhol é empreendedor vai regularizar a sua situação e depois...batem-lhe.
Os equipamentos na Europa são mais baratos, a assistência impecável, o perfil dos radioamadores portugueses mudou, os sr comerciantes nacionais vão ter que se adaptar à nova realidade, se não o fizerem vão acabar como muitas milhares de empresas, fechados.

Quem ganhou com esta situação?
Parece-me que ninguém...
Quem perdeu?
Todos!!!

CT do Continente disse...

Não sei qual o interesse de 2 ou 3 pessoas estarem a defender essa empresa DENUNCIANTE, por simpatia? interesses pessoais? a mando da mesma? Mas que posso adiantar é que o GrupoHG de Sevilha, se encontra legal e com nº. de contribuinte português, paga o IVA em Portugal através da sua contabilidade e ainda abriu uma conta no BES já na altura da Feira da ARAL. ESTÁ LEGAL. Quanto a alguma guia de transporte mal elaborada, pode acontecer a qualquer um. Quanto á aparência da BF da GNR é normal, uma queixa, feita por pessoa com título (terá direito a esse?) e aparece a BF em peso, mas não vão vasculhar as empresas Portuguesas que como todos sabem que somos os que mais foge ao Fisco. (basta ler ou ouvir o dia a dia a imprensa). Sei também que pessoas com REI NA BARRIGA durante anos não se aperceberam da alteração de mercado e a tendência dos CT comprarem equipamentos em Espanha, não só pelos 16% contra os 20% IVA, mas sim o custo do equipamento logo de inicio e ainda, o GRANDE STOCK que o GrupoHG, Sonicolor, Radiocenter e outros tem. Compra-se e após 24 horas está a ser entregue na residência. AVARIAS: Eu pessoalmente tive um caso com um equipamento caro, bastou enviar e-mail com o nº. de série e nº. da factura, e nesse mesmo dia ás 17H00estava a SEUR a levantar o artigo e após 3 dias a entregar o equip. Custos: ZERO, Avaria: QUEIMOU-SE devido a inversão de polaridade. Em Portugal, como é? 1º. para comprar dizem que demora 1 a 2 meses. Preço mais 50% ou 70% (todos sabem que é verdade) Em caso de avaria: demora meses e terá que ir para Espanha também para ser reparado. Tive há anos um Dual Band que esteve 13 meses fora e veio igual e ainda está avariado (custou 280.000$00 na altura 1995) Não quero de maneira alguma defender o mercado Espanhol ou o Português, mas ninguém falou ainda nos milhares de carros comprados fora de PT e pagam IVA no valor inferior. Eu desde 2001 comecei a comprar na Wimo e há muito em Espanha. Mudo muito de equipamentos, é raro o mês que não compre novo e venda como usado, porque me cansei do mesmo, mas porém uma coisa é certa, em Portugal equipamentos de Radioamador nunca e desde o ano 2001. Não vou a Feiras, não frequento fóruns e deixei os RPT desde que os Cebeístas dos veículo pesados foram fazer exame para CT5 e CT2 e ocupam os RPT com discussões e vocabulário impróprio. Em HF durante muitos anos era fiel aos 40e 80 m, mas também houve abandono e agora nem escuta quase faço. Mas mantenho a Estação com equipamentos recentes e de qualidade e faço rotação (até poder, claro). Mas o Rodrigo do Grupo HG está legal em Portugal. isso sei eu. (já agora, houve uma empresa no Norte Importadora de uma das famosas marcas que soube dar a volta aos preços e não se mete em alhadas e todos o respeitam e se mantém fidelizados, ninguém fala nessa empresa? Pelo menos pouco compensa comprar a marca em Es ou Pt, só que não tem grandes novidades, é pena, mas a culpa é da marca e na politica de produção, nada tem haver com o importador. Agora os outros, quer de Lx ou do Norte com a garantia de 2 anos quando é de 5 e não abdica, nem muda a sua politica comercial? Prevejo mais uma a fechar as portas em breve. Quem não vende não factura e as despesas mensais são muitas, não há milagres e assim só lhe resta fechar ou se tiver algum negócio mais, mas legal!

CT2IOV disse...

afinal quem foi o cabrao que denunciou ....

JORGE CABRITA disse...

acho que o denunciante esta mais que identificado, mas nao vou dizer o nome, para nao ser processado....so posso dizer que representa em portugal uma marca de equipamentos de radioamador cujo nome nao se pode dizer, mas que começa por y...acaba em u....e tem um e....no meio! e esta na cidade do puorto, carago!!!

ai...carago não, carago....

Pedro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
J.CUNHA disse...

Agora falo eu:
Engraçado,alguém se questionou sobre a legalidade do pessoal que vende coisas velhas nas feiras ?
Alguma vez alguém pediu um recibo ou uma factura a quem vende coisas velhas?
Não tenho nada contra quem vende usados nas feiras e mesmo sucata,mas nunca ninguém se perguntou se algum do material até pode ser subtraído de algum lado ?
Pois é isso não interessa nada o que é preciso é comprar barato e em conta não é?
Pois e depois admiren-se que paguemos mais impostos .

PS: SERIA BOM QUE QUEM TEM TANTA COISA A DIZER E BOCAS A MANDAR SOBRE BUFOS E AFINS,QUE PELO MENOS PARA NÃO FICAR NO MESMO ROL SE IDENTIFICASSEM CONVENIENTEMENTE QUANDO ESCREVEM SE NÃO ALÉM DE BUFOS TAMBEM JÁ TEMOS COVARDES.

Pedro disse...

Boa noite
Não estive na feira e ainda bem, poupei-me a um autentico circo.
Sobre a atitude da dita empresa tuga, apenas reforço a ideia que já foi deixada: QUEM NUNCA PECOU QUE ATIRE A 1ª PEDRA. Por certo os responsáveis da dita empresa não vendem nada sem factura e os devidos impostos(...) nem prevaricam nenhum tipo de lei nacional ou municipal.

A quem tem duvidas de qual a empresa, leiam os comentários desde o início e descobrem.

Por muito vil que tenha sido a atitude da empresa, tentemos não descer ao nível do denunciante, evitando palavrões ou nomes menos próprios.Diz um ditado que quem mexe com agua, molha-se(ligeiramente adaptado para não sujar o blog):P

Para terminar, não devemos crucificar todos os comerciantes nacionais pelas atitudes infelizes de alguns. Irei continuar a comprar material e equipamentos onde melhores condições e preço tiver, independentemente de ser tuga, es, ou outro país da UE. Nessa empresa em questão, é que não irei comprar(já não o fazia, pois após diversas consultas, nunca tive cotações ponderáveis com as demais).

Solidarizo-me para com a direcção da TRGM, que sem culpa absolutamente nenhuma se viu envonvida nesta palhaçada, que em nada dignifica a tertúlia nem o hotel onde foi realizada a feira.

Um abraço, um bom Natal e próspero Ano novo

Pedro Ribeiro

Rui Romão-CT2IQE disse...

Pois é...tristes episódios que por culpa de quem tudo quer(tudo perde),só servem para manchar o bom nome do radioamadorismo assim como a falta de união que nos assombra!
Não entendo uma coisa...se todos compram no mesmo sitio(Portugueses/Espanhois),porque é que determinadas representações de marcas de referencia em Portugal, "alinham" os seus preçários pelas tabelas europeias e continuam a vender aos CT`S, enquanto que outras parecem querer ganhar tudo de uma só vez, não conseguindo mais do que dár "um tiro no pé" e provavelmente fechar a porta, pois mesmo com portes sai mais barato comprar em EA.
Algo deveria estar fora da legalidade para que esta empresa(Espanhola) não possa ter continuado na feira,até ai tudo certo, mas nada justifica a disparidade de preços e a falta de qualidade nos serviços prestados pela representação portuguesa da marca!

J.CUNHA disse...

Para ver se mudamos de assunto.
Será que para encontrar determinados radioamadores teremos que ir a fóruns?
Já tinha saudades de ver tanta gente em frequência....ha desculpem afinal é um fórum.............
Como diria o actor dos Contemporâneos ide mas é para o radio pá .
ou querem pasar de radioamadores a blogadores?

CT9YAE disse...

J.Cunha
afinal és radioamador ??? Não parece.
Quem não se sente ...
Os radioamadores foram prejudicados por quem mais os devia respeitar porque esse fulano que afinal já se sabe quem é vive à custa dos radioamadores que lhe dão o dinheiro a ganhar. E tu quem és, vens defender uma atitude nogenta.
Um BUFO não presta nem carregado de razão.
Por isso não venhas mandar calar as pessoas. Quem és tu? Um anónimo???
DÀ A CARA
Desculpa mas é o que eu sinto.

J.CUNHA disse...

O J.CUNHA é o CT2GSN nada me liga a defender ninguém, estou como um colega dizia em seu escroto ,compro onde quiser e onde me der mais jeito.
Acho que se está a falar de mais de coisas com pouca importância ,somo cidadãos livres compramos onde queremos, assim como no uso da mesma liberdade também se nos sentirmos prejudicados todos tomaria-mos uma atitude de defesa que seria chamar as autoridades ,que não foi agradavel para quem estava na feira?Isso não foi ,mas até entendo a atitude porque todos gostaria-mos de ter coragem de o fazerem relação ao nosso negócio mas temos medo de muitos papões ainda .
Tem uma pequena coisinha que gostava de lembrar ao colega ct9 até me pode continuar a tratar por TU mas eu continuarei a trata-lo por vc. porque foi assim que me ensinaram que se deve tratar as pesoas que não se conhecem.

J.CUNHA disse...

Desculpem a gralha ,acreditem que foi mesmo gralha.
No meu escrito anterior onde se lê "escroto" deve se ler "escrito"
Foi muito mal mas foi ,desculpem

Victor disse...

Boa noite caros colegas...
Radiamadorismo igual a camaradagem, responsabilidade, educação e civismo.
Venham para as frequencias vazias... Cumprimentos para todos.
CT2JRZ

J.CUNHA disse...

Ora aí está um radioamador da nova vaga a meter toda a gente na ordem parabéns CT2JRZ DE CT2GSN
Por falar em estar na frequência ,se o pessoal nas feiras descobrir um produto para tirar as teias de aranha dos equipamentos ganham uma fortuna.dos 6000 pelo menos metade tá com teias de aranha nos equipamentos,ninguém os escuta.

Matias disse...

E se a situação fosse ao contrario?
Se a conjuntura económica fosse outra e em EA o Iva fosse maior?
Se os Portugueses vendessem os mesmos produtos mais baratos e os fossem vender a Espanha?
Como reagiriam os Espanhóis?
Será que condenavam as empresas deles por terem produtos mais caros?
Será que defenderiam os Portugueses que lá entravam adentro vendendo a preços de encher o olho, mesmo sabendo que as empresas deles faliriam?
Será que batiam com as mãos no peito, e aclamavam o regresso rápido do Português dos preços baixos?

Houve um acontecimento há pouco tempo que nos pode dar umas respostas a estas perguntas.
vejam esta noticia:
http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=364356&rss=0

Rui Romão-CT2IQE disse...

Após visualisar a noticia verifico que os produtores espanhois, não fizeram mais do que defender os seus interesses tal como um certo representante fez em Portugal(de forma diferente claro).Não quer isto dizer que concorde, quer com os agricultores, quer com o dito representante.
Em conclusão e defendendo eu os meus interesses, continuarei a comprar onde for mais barato e claro legal.

Carlos Fonseca - CT1GFQ - Almada disse...

Mas se os produtos, não só do nosso hobbie, fossem mais baratos que em espanha, ou outro qualquer pais, nós não precisava-mos de comprar fora!

Não tem nada a ver com o assunto, mas até os porcos temos que ir comprar fora de portugal !!

Miguel disse...

Caros colegas,

A propósito deste assunto gostaria de dar a conhecer a minha opinião.

A União Europeia proporcionou muitas alterações na soberania dos Estados-Membros, sendo as mais importantes o mercado único europeu ( ou a união aduaneira ), uma moeda única ( o Euro - adoptado por 15 dos 27 Estados-Membros ) políticas agrícola, de pescas, comercial e de transportes comuns, para além da Política Externa e de Segurança Comum ( PESC ).

O princípio do reconhecimento mútuo assegura a livre circulação de mercadorias e serviços sem que seja necessário harmonizar as legislações nacionais dos Estados-Membros.

O principal objectivo económico da União Europeia é promover uma economia livre, concorrencial e sem barreiras comerciais tanto ao nível das mercadorias, dos capitais, como dos seus cidadãos e nomeadamente dos seus trabalhadores.

Por esse motivo existem diversos mecanismos que asseguram estas liberdades.

A Comissão Europeia como guardiã dos tratados, vela para que os Tratados no âmbito da concorrência e da livre circulação de mercadorias, capitais e trabalhadores sejam respeitados, todos os cidadãos, entidades colectivas e estados podem recorrer destas decisões para o Tribunal de Justiça da União Europeia, e o Tribunal de Justiça da União Europeia vela para que caso a Comissão Europeia não aja em defesa dos Tratados para que este faça jurisprudência nesses assuntos.

Nada do que acabo de escrever foi inventado por mim. Existe em diversas fontes consultáveis até via Internet, das quais me dispenso de fazer referência por ser um texto informal que expressa a minha opinião pessoal e apenas isso.

Como resposta aos nacionalismo bacocos que se podem ler no blogue deixem-me começar por responder com a seguinte frase « " Unida en la diversidad " es la divisa de la Unión Europea » ou seja, « La divisa significa que en la UE los europeos trabajan juntos en aras de la paz y la prosperidad y que las numerosas culturas, tradiciones y lenguas de Europa son un activo positivo para el continente » ( propositadamente mantido em Castelhano ).

Para além de não ter a menor dúvida sobre os depoimentos dos colegas que confirmaram a legalidade das transacções e das actividades comerciais da aludida firma Espanhola em território nacional, para aqueles que defendem que é com estas medidas de país de 3º mundo que se defende a nossa economia e nacionalidade, apenas duas ideia para terminar.

1) Em parte alguma se pode ler que a Brigada Fiscal apreendeu o que quer que fosse à referida firma Espanhola, logo, se tal não aconteceu é porque a actuação da empresa e a sua actividade comercial no nosso mercado é perfeitamente legal.

2) Aconselho uma pesquisa sobre como funciona o regime de tributação em sede de IVA no Código do IVA ( CIVA ), ou o Código do IRS ( CIRS ) para estes casos em particular.
Para haver a sujeição a IRS e IVA, o contribuinte nacional, além dos pressupostos enunciados no art. 3º, n.º 3 do CIRS, tem de praticar um acto que seja susceptível de ser inserido numa actividade comercial ou profissional. E o contribuinte estrangeiro de um país da União Europeia que esteja a pôr em prática a promoção de uma economia livre, concorrencial e sem barreiras comerciais no nosso país ?
Se tiverem tempo ( e paciência ) pesquisem no excelente sítio da União Europeia a regulamentação de uma actividade comercial praticada num outro país do espaço onde vigoram os Tratados no âmbito da concorrência e da livre circulação de mercadorias, capitais e trabalhadores, onde se incluem, naturalmente Portugal e " España ".

" O Acto Único é, numa frase, a obrigação de realizar simultaneamente o grande mercado sem fronteiras e também, a coesão económica e social, uma política europeia de investigação e tecnologia, o reforço do Sistema Monetário Europeu, o começo de um espaço social europeu e de acções significativas em relação ao meio ambiente" - Jacques Delors.


73's de Miguel Andrade ( CT1ETL )
IM58js - 38º44'57" N/009º11'26" W
CQ Zone 14 ********* ITU Zone 37
endereço em/adress in www.qrz.com

Pedro disse...

Boa noite.
Parece que a dita firma afinal não vai fechar as portas por falta de clientes, a avaliar pelo numero de pessoas que a defendem, por certo e em acto patriota e nacionalista irão lá comprar todos os equipamentos que necessitarem.
Ao colega Matias, a noticia que deixou relata um acto desesperado e igualmente vil dos agricultores espanhóis. Acredito que se o colega tivesse ido a Espanha nos dias seguintes a esse acontecimento, ou se tivesse consultado as noticias do país vizinho, iria saber que o acto foi condenado pelos espanhóis.
Em todo o lado há extremos, mas devemos conter-nos, zelando também pelos nossos telhados de vidro.
Termino dizendo: "quem desdenha quer comprar" É estranho os colegas dizerem que devíamos estar na frequência, mas que não perdem pitada do blog, dos cluster e demais formas de contacto via Internet. Graças a Deus, a mente humana expande-se, permitindo assimilar novas aprendizagens sem ter de esquecer ou perder as existentes.(la por aprender a conduzir automóvel, não tenho necessariamente de deixar a bicicleta, e vice-versa)

Abraço e boas festas

Pedro Ribeiro

J.CUNHA disse...

Só por curiosidade.
será que a firma espanhola vende material a prestações?

JORGE CABRITA disse...

boas. nao sei se a firma espanhola vende a prestaçoes mas é uma questao de perguntar a eles. o que é certo, é que aqui em portugal com os preços praticados em relaçao aos de espanha, (cerca de 200 euros em equipamentoo)se nao vendessem a prestaços entao nao venderiam mesmo nada de nada. os espanhois descobriram uma coisa muito simples:
é melhor vender barato e muito, do que vender caro e nada.aqui a nivel nacional, na restauraçao, os portugas ja chegaram a essa conclusao. quem trabalha, tem de comer barato, é uma forma de fidelizar o cliente á casa. quem vende refeiçoes caras, tem a casa ás moscas, como se costuma dizer.
os nossos comerciantes de equipamentos de radioamador,é que ainda nao se convenceram disso. entretanto, vou comprando ao espanhol, que nao precisa vender a prestaçoes, por os preços serem tao atractivamente acessiveis a quase todos as bolsas dos radioamadores.

Pedro disse...

Boa noite.
Agora fala-se em prestações.lol.
Aos defensores da economia nacional, por certo sabem, que o estado da economia Portuguesa deve-me muito ao crédito mal parado, por as pessoas viverem acima das suas possibilidades. Mandasse eu na banca, e os créditos seriam apenas para casa ou para auxiliar a criação de um negócio(este ultimo carecendo de análise de viabilidade). Credito para tv?para carro?para férias? Ninguem morre por falta desses bens, e se não há não se gasta.
Se todos os que compram pagassem no acto, por certo teriam muitos benefícios na compra.
Eu sou jovem e tal, mas o que tenho foi ganho por mim, com o suor do meu trabalho. Talvez gostasse de ter uma estação melhor apetrechada, mas sei gerir as prioridades, e até conseguir casa própria, o hobby(que é hobby) pode esperar.
Entretanto agradeço ao causador deste acto vil, que assim melhor me despertou para as vantagens de negócio europeu e principalmente o mercado vizinho.
Boas festas

Pedro Ribeiro

Daniel Leitão disse...

Aos colegas da TRGM e aos radio-amadores em geral.

Feliz ou infelizmente não estive presente na Feira de Coimbra o que me impossibilitou de assistir a tão vergonhoso acontecimento. Penso que não está em causa a legalidade ou não da venda, mas sim a atitude de quem acusa uma situação destas.
Comecemos pelo início:
1- O que é o radioamadorismo? O radioamadorismo é um hobby científico com diversas modalidades. O radio-amador é a pessoa que procura manter funcionando uma estação de radiocomunicação, ora para comunicados e conversas informais bem como para concursos e competições nacionais e internacionais.
2- Definição de Hobby: Passatempo, mania ou o termo inglês hobby são denominações dadas a uma actividade de entretenimento livre que indivíduos desenvolvem sozinhos ou colectivamente.
3- Definição de Negócio: Em economia, negócio, é referido como um comércio ou empresa, que é administrado por pessoa(s) para captar recursos financeiros para gerar bens e serviços, e por consequência proporciona a circulação de capital giro entre os diversos sectores. Em apertada síntese, podemos dizer que, entende-se por negócio toda e qualquer actividade económica com o objectivo de lucro.
Na minha óptica de radio-amador, uma feira da rádio é ou deveria ser um local que, além do próprio convívio que proporciona aos radio-amadores, pode ser também uma oportunidade de, mais do que fazer negócio, permitir a troca de equipamentos, “pechinchas” e velharias.
Ao longo dos tempos tem havido uma presença mais acentuada de expositores oficiais e não só para, alem de proporcionar aos radio-amadores a oportunidade de ver de perto novos equipamentos e os últimos gritos em tecnologia, permite aos expositores fazer o seu negócio de venda de equipamentos novos.
Não acho de todo desinteressante esta nova experiência de feira da rádio, pese embora devamos começar a pensar em mudar o seu nome para “negócio da rádio”, pois, quer-me parecer que acima do hobby e da parte recreativa, a componente de negócio está cada vez mais presente.
Todos estes factores poderiam conviver de uma forma harmoniosa, não fosse a ganância e a falta de bom-senso de alguns.
Se um expositor X tem os preços mais altos que o expositor Y, nada como um bom acordo de cavalheiros e tentar “equalizar” os preços ou, em alternativa, aceitar os preços um do outro.
Qualquer denúncia que possa haver, deve ser feita da forma mais discreta possível e sempre sem prejuízo do evento em si e dos seus participantes.
Estará certo o colega que foi fiscalizado não ter a sua actividade legal ou não? Que interessa isso quando estamos numa “feira da rádio”? Esse seria um assunto que tem a ver apenas com as autoridades nacionais e com o expositor em questão... não deveria uma feira da rádio ser palco de uma “rusga” de equipamento mas sim de um convívio agradável entre radio-amadores que, de uma ou de outra forma, lá vão fazendo os seus “negócios” muitas das vezes não para ganhar dinheiro mas sim para conseguir aqueles euros que faltam para comprar ou trocar de equipamento.
Não sei de onde partiu a acusação, mas, a provar ter sido de um representante oficial de uma marca, fica-lhe muito mal fazê-lo num local onde estão os colegas que lhe “dão a ganhar o pão”.
Não existirá aqui uma “ponta de inveja” escondida pelos representantes Portugueses não fazerem o mesmo preço nos equipamentos e derivado a isso haver uma preferência dos radio-amadores pelos equipamentos do nosso colega do país vizinho?
Assim não conseguimos levar o hobby avante, e, cada vez mais optaremos por comprar os nossos rádios no país vizinho pois cada vez mais nos temos de envergonhar de pertencermos a um país com pessoas medíocres e mesquinhas.
Mais uma vez digo que, a provar esta atitude ter vindo de um representante nacional, é morder a quem que dá pão. Da minha parte, os expositores oficiais nacionais, escusam de aparecer, pois, se quiser comprar equipamento novo, ou vou às lojas dessas marcas.... ou vou a Espanha.
Já sei por experiência de rádio, que muitos dos radio-amadores são pessoas mesquinhas e conflituosas, mas desta vez o assunto foi levado ao extremo do ridículo e inaceitável.
Resta-me ressalvar uma questão... não creio de todo que possamos de qualquer forma atribuir qualquer tipo de culpa à organização da feira da rádio, pois, quem dessa organização se iria lembrar de tão descabido assunto e que alguém que foi convidado pela organização, lhes iria estragar a festa e criar um arraial de vergonha.
Aos colegas da TRGM e aos radio-amadores em geral, tenham paciência!!!

CT2GXZ
Daniel Leitão
Viseu

bernas disse...

O BUFO È SEMPRE O MESMO BASTA OLHAR PARA ISTO ATÈ AQUI NÂO HAVIA FACTURAS NO DIA DAS FEIRAS CERTO
NA FEIRA DA RADIO COIMBRA FACTURAS NA HORA TOS OS EXPOSITORES PARA MIM FORAM TODOS BUFOS MAS MAIS YAESU GERMANO E kenwood TEIXEIRA ETC:::
VEJAMOS O sr.TEIXEIRA O LIVRO DAS FACTURAS COMEÇOU NO Nª1 COMO È QUE È POSSIVEL SE CALHAR FOI A PRIMEIRA FEIRA QUE FEZ AMIGOS RADIO AMADORES COMPREM EM ESPANHA È MAIS BARATO comprimentos 73

CT0 disse...

Cito o bernas. Facturas nº.1 do comerciante do Porto. Ora se isso é verdade aí está um CRIME FISCAL grave. Se o FISCO tem conhecimento disso vai uma inspecção de imediato, isso podem ter a certeza e como isto anda agora nessa área Fiscal não perdoam. Mas de facto desde há muitos anos, quem eu via passar facturas ou vendas a dinheiro em qualquer compra era a RMS de Massamá. Usava o portátil com o programa de gestão e uma impressora e na compra de 2 PL e uma N passou um documento venda, depois seria chegar á empresa e repor a cópia de segurança do portátil no servidor da empresa. Mas como essa RMS não há outras, a razão de os 2 do Porto não se falarem há muitos anos e como o de Lisboa. Pena essa RMS não ter a Yaesu ou a Kenwood ou Icom, é a única que tem SERVIÇOS TÉCNICOS permanentes e próprios mas é ÚNICO dos 4 comerciantes ou (...) Vende a preços acessíveis e dá assistência ao contrário dos outros. O de Lisboa não tem nem nunca teve técnico (tinha lá um jovem estudante em part ti me, mas ia tudo para Espanha. Porto envia para o Eng. Cupido. Porto 2 embora diga que o irmão Eng. (titulo adquirido onde?) mas nem um transístor sabe medir, tem que ser o colega velhote em part ti me que repara alguma coisa e pouca. Por tal não defendo ninguém e muito menos a RMS, não sou lá cliente, conheço do TT e cliente de GPS`s desde 1999 e ver o que se passa, nada mais. Conheço os outros pelas piores desilusões que tive e me levou desde 2001 a comprar em De e Es e foi até hoje. Cá nem uma PL compro, prefiro pagar 7 € á Sonicolor ou 8 € ao GrupoHG e mandar vir a PL ou o adaptador N, demora 24 horas.
Facturas nº. 1, essa é muito grave e só agora verifico que no melhor pano cai a nódoa, embora a escola dos 2 do Porto foi a mesma, África!!! Um empregado do pai dos outros. Mas também desde que comprou o topo médio gama da marca Alemã não ia a feiras ao Domingo e aos Sábados era conforme a apetência do dia mas talvez uma informação aos Serviços Fiscais (DGCI) sobre esse caso (se for verdade repito) da factura nº. 1, 2 3 etc. (N.º). O CIVA prevê crime para tal. Não pode haver duplicação de documentos de facturação ou venda, se for para Hoby BUFARIA começada por eles todos, também estou de acordo. Não quero ser ridículo, mas pareciam tão certinhos e... Em minha opinião e já ando nisto há umas dezenas de anos, parece que o futuro das Feiras em Portugal está no principio do fim. Só lamento a desilusão dos organizadores da Feira, mesmo assim fizeram um bom serviço e estão a continuar com muita dignidade e honestidade a lidar com esta caso. Não se vendem por 100 mts de cabo coaxial nem a pseudo oferta de um repetidor DSTAR que depois não entregam grátis. Bem hajam a todos e não deixem ser espezinhados conforme eu e outros foram em África na missão militar obrigatória e tão mal os brancos de cá nos fizeram, como todos sabem quem por lá passou 30 ou 40 meses. 73 a todos

CT do Continente disse...

Como disse antes aqui no Fórum, aí está o Rodrigo – EA7JX, a expor e a dar a cara bem como provou com o nº. de contribuinte, 980395100 basta verem na net no (link próprio busca VAT) que condiz e está em vigor em Portugal e paga os 20% IVA conforme o determinado no CIVA. Os outros 3 esconderam-se e nem a cara conseguem dar ou se defendem porquê? FIZERAM tudo errado, foi na Feira de Viseu que chamaram a ASAE (ridículo) foi na REP/Caparica foi em Leiria que á ultima da hora a ARAL após ter recebido o aluguer um dia antes enviou e-mail (que circulou na net) a avisar que o Rodrigo não podia vir, etc. Porque os 3 pseudo comerciantes de antenas e rádios (que pouco vendem em PT e o que vendem é a prestações) mas até isso os CTs já resolveram e compram com o VISA ao Rodrigo, á Rádio Center, á Sonicolor, á Wimo, á Radioworld (uk), enfim compram menos em Portugal e afinal quem ganhou com esta situação? NINGUÉM! Quem perdeu? TODOS e o que lamento é a Direcção da ARC que tanto fez e entusiasmo presente para acontecer essa vergonha com o (s) pseudo NEGOCIANTE (s) de rádios a prestações fizeram.

Gostei daquela "só que elhos querem comprar moitos Mercedes Benz" é uma verdade, mas agora será que o pode manter? é que para manter os ordenados todos, despesas 35% S.Social X14 meses, IRC, e Mercedes é necessário venderem muitos rádios por mês, mesmo marcando com margens de 85%, mas tem que vender pelo menos 20 rádios mês e não acredito que vendam 1 rádio por semana. Ainda a frontalidade e coragem de um homem que foi HUMILHADO por gente que veio em 1974 de África explorar branco aqui no continente e volta á Feira de VISEU. Cá te esperamos amigo Rodrigo e outros mais, mas quem causou esta palhaçada, por favor, fiquem no Porto e o outro em Lisboa, só se vierem prometer um Repetidor DSTAR para os Espanhóis venderem os Icom aos CT de Portugal. 73 a todos e desculpem a minha revolta.

Já agora, porque o site dos radiomadores.net não só foi uma longa luta apagarem post e agora apagaram tudo que dizia respeito á A.R.C de Coimbra e só ficou a ARAL e publicidade da Icom e da Yaesu? Mero acaso?

Pedro disse...

Ola colega CT_do_continente.
Não foi só no radioamadores.net que desapareceram comentários e post´s. Mesmo aqui no blog cresce o numero de post´s retirados pelo autor(???)
Cá para mim, aproveitando o natal, "andem" a distribuir rádios pela malta.eheh

PS: Antes que apareça algum corrector ortográfico, o "andem" é propositado.

Boas festas
Pedro Ribeiro

joaoo disse...

Em resposta ao CT do Continente e às suas afirmações:

“Já agora, porque o site dos radiomadores.net não só foi uma longa luta apagarem post e agora apagaram tudo que dizia respeito á A.R.C de Coimbra e só ficou a ARAL e publicidade da Icom e da Yaesu? Mero acaso?”


Os posts a que se refere foram inseridos no fórum técnico, alertamos várias vezes que este tipo de assuntos devem ser colocados e debatidos no fórum temático. Posteriormente todos os posts fora do contexto técnico foram (e serão) apagados. Exportar as mensagens é impossível pois são plataformas diferentes e não sendo as mensagens inseridas por nós não faz qualquer sentido estar a inserir afirmações de outras pessoas.
Quanto às mensagens que diziam respeito à ARC apagadas deve estar muito equivocado…
Temos todo o gosto em publicar TODOS os eventos. À medida que eles decorrem vão sendo retirados da página de entrada mas pode ser consultar no histórico de "eventos decorridos".
O RADIOAMADORES.net é um site independente sem qualquer ligação a associações ao contrário do que está a ser insinuado por si.

Quanto à publicidade da Yaesu gostávamos de saber onde a viu isso...

73's e boas festas a todos RADIOAMADORES.net

dude disse...

Citando CT1BAT:

"ENTENDEMOS QUE, QUALQUER EMPRESA DE ESPANHA TEM O MESMÍSSIMO DIREITO DE ESTAR PRESENTE EM QUALQUER FEIRA EMPORTUGAL salvaguardados os aspectos legais"

A última parte da frase diz tudo.
Quanto ao tipo de linguagem nada abona sobre o autor e suas responsabilidades enquanto presidente da Tertúlia, e por isso não posso deixar de referir a alínea b) dos objectivos da TRGM:
b) promover a aproximação entre Radioamadores dos diversos quadrantes;

Cordiais 73 a todos

António Ramos