A Tertúlia tem como objectivo principal:

a) promover acções de carácter humanitário, de ajuda a Radioamadores que dela necessitem e de colaboração na prevenção e combate a sinistros;

b) promover a aproximação entre Radioamadores dos diversos quadrantes.

(Artº Quarto dos Estatutos)


.

.

Instalação para rádio na viatura

A alimentação é um aspecto de muita importância.
Primeiro porque como os cabos são relativamente longos, logo com algumas
dezenas de miliohms, ou mesmo centenas, quando submetido a correntes da
ordem dos 20 Amp, podem dar uma queda de tensão acentuada, e com isso fazer
com que o TRX não funcione correctamente. Por outro lado pode haver o
perigo de aquecimento dos cabos.
Assim, e para evitar problemas deves fazer o seguinte:
Utilizar sempre dois cabos, sendo um para o negativo e outro para o
positivo, saindo directamente da bateria e nunca do chassi.
Nunca utilizar a massa do carro como retorno, mas sim um cabo direto ao
negativo da bateria.
Utilizar um fusivel de fusão lenta, adequadamente dimensionado (25 ou 30
Amp) junto à bateria para proteger o circuito.
Utilizar cabos isolados a silicone, de pelo menos 6mm de diametro.
No positivo e enquanto não sai da área do motor, colocar o condutor dentro
de manga de fibra de vidro antideflagrante, para evitar que um encosto
acidental com partes quentes do motor possam provocar uma desgraça.
No meu caso, apliquei todos este pormenores e não me dei mal.
A queda de tensão no ponto de alimentação junto ao radio, com um consumo de
20 Amp é de cerca de 0,6V.
As antenas tambem será vantajoso serem instaladas o mais atrás e o mais
alto possivel.

*Best 73 from: regards from: CT4RK Carlos Mourato - Sines - Portugal*”
Publicado em Arla Cluster e autorizada a transcrição pelo autor Carlos Mourato-CT4RK, a quem agradecemos.


Sem comentários: